quarta-feira, 15 de abril de 2009

na barbearia

eu fazia sua barba
com todo cuidado
medo de cortar você
espuma em seus olhos, boca
demorar ali
era o grande desejo
sem barbeador moderno
fio da navalha
esmero da barbeira
vez em quando
minha mão roçando seu rosto
eu beijando espuma
grande traidor, facínora
me dilacerando
com seu desdém
y mujeres, mujeres
você me convidando pra dançar
no grande baile dos hipócritas
onde o homem que eu amava?
barbazul, barbazul
eu dormia a seu lado
era um sonho e tanto

0 comentários:

Postar um comentário