quinta-feira, 23 de abril de 2009

sinal da luz

jazíamos fartos de jazz e paixão
eu te mandava flores
e recebia caramelos
belas balas
era extremo o seu amor
uma bala atravessou meus quadris
outra, minhas têmporas
eu mal me sustentava nas pernas
você passou primeiro
e fechou a porta
duas gotas na porta da matriz
a gota dágua era da fonte luminosa
a outra, estava por transbordar

0 comentários:

Postar um comentário