sexta-feira, 17 de abril de 2009

tinta no tinteiro
trapaceio


dor eu dispenso
ah, a poesia



cedo tarde
noite


namoradeira
sob a cerejeira


menino travesso
não me vire do avesso


lembre-se: vendo gato
por gato

0 comentários:

Postar um comentário