domingo, 6 de dezembro de 2009

tiffany, híbrida-de-chá

rosa que te quero rosas

minha mãe amava
favorita entre tantas
recusa renitente aos espinhos?
fazia mudas
presenteava

voltou aos céus
sem saber seu nome

tiffany
desabrochando hoje
chuva de alegria
das pétalas
no absoluto favoritismo
de olívia

8 comentários:

  1. Jura, poxa, estou te seguindo enfim, lembra quando vc cuidava de mim? Que lindo? Me fazia apresentável, eu sempre tão intragável, me fazia até escrever no banheiro, não perder meu dinheiro, publicar minhas coisas em concurso, lembrar meus insights, chamar de poesia meus impulsos, e eu aqui, agora, tão só e de peitos murchos, e o único trunfo é ser vovó? vc fala de sites, põe in links tudo o que é notável, eu nem eu nem me lembro que sou brait, aí vem vc e me diz sou demais e incomparável! meu blog é desconexo, e confesso que faz tempo que durmo sem sexo, jura, jura que cuida de mim, jura, meu bem, até o fim? tem tanta coisa ainda,imagina, datilografada, milhões de poemas e prosas, tem até carta da nelly e da renata mofadas, 2 linhas do M e do M que nem posso dizer senão fico doente, do daylor tem umas 50, jura, jura pra mim que vc me orienta, me promove, me lança e me faz até o fim de vez poeta, e da minha poesia me sustenta?
    te amo.vc não
    imagina o que teu elogio faz na minha vida.
    bb

    ResponderExcluir
  2. Beth, a cura já principiou, querida. Estou te enviando Reiki diariamente. Veja poema que fiz pro Armando. Tome aqueles florais. Tome, sim.
    Deixa comigo: vou cuidar da tua papelada. Digitarei tudo. Está prometido.
    Sua memória anda melhor que a minha. Não me lembro de nada disso. Só me lembro de que, quando você foi convidada pro Mulheres de São José, pelo Scortecci, convidou Myrthes, Josie, Dyrce e eu. Me lembro de uma noite, em seu apê, quando Dércio Marques, Hilton Acioli e eu fomos dormir lá. Você cobrindo a gente com cobertor, como mãe zelosa. Você subindo descalça no encosto do sofá pra fechar as cortinas pra gente dormir até mais tarde, sem o clarão nos olhos ao amanhecer. Quando acordamos você já havia ido à padaria, comprado pães, rosca, bolo de laranja e leite. A mesa já estava posta. Café quentinho. Quanto amor, BB.
    Em São José dos Campos, o Cláudio está mandando muito bem, mas só me senti artista quando você foi diretora na Fundação. Havia um carrossel cultural. Você trouxe Teixeira Coelho, Paulo Freire, Renata Palottini, Hamilton Faria, etc. Os melhores em todas as áreas. Esta cidade tem débitos impagáveis contigo, minha irmã.
    Me lembro também de que você foi a minha musa inspiradora do conto erótico da Brasiliense Cachinhos de Ouro.
    Me lembro a primeira vez que o Cláudio Russo entrou na sala do Cultural e te viu dentro das paredes de vidro: Ele gritou: "UMA SEREIA NO AQUÁRIO!"

    Quanto a ser vovó, eu adoro. O Ângelo, quando me vê chegando já diz pra Alice: "Mamãe, hoje eu não vou na Di Thienne".
    Não pude assistir à posse de Obama. Ele ficou o tempo todo na frente da TV.
    E me liga: "Vovó Jura, qual o seu número de telefone?" Até agora eu só tinha dado meu número pra qualquer um. rs rs

    Sem sexo? Ótimo. Direcione essa energia pra tua poesia, tua prosa.

    Olha, sinceramente, não sei se quem tem peitos murchos usa esses decotes. Ah, tá.
    Um dia, Beth, nós vamos encontrar na nossa vida um Serge Gainsbourg, que vai nos dizer: "Você tem seios iguais aos que eu desenhava na Escola de Artes." Foi um santo homem.

    Fique na Luz de Deus, que nunca falha.
    Beijo-te as mãos, com ou sem anéis de esmeralda. Beijo teu lindo coração,
    Jura.

    ResponderExcluir
  3. Mulheres de São José.
    Mulheres do mundo.
    Mulheres da minha vida.
    Fico ouvindo essa conversa e as lembranças
    todas dão testemunho da única verdade:
    Amo vcs duas.

    ResponderExcluir
  4. Olá prima,
    A tia Olivia era uma verdadeira bela Tiffany...Sempre ocupou um lugar especial no meu coração. Um dia iremos reencontra-la ...aí à abraçaremos com muita alegria ...
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela sua passagem e comentário em Ondjira Sul. Espero continuar a merecer as suas visitas.
    Kandandu

    ResponderExcluir
  6. Amado Namibiano, irmão poeta,
    Não só visitarei mais vezes seu blog, como convido meus amigos leitores a conhecê-lo e segui-lo.
    ONDJIRA SUL, blog de Namibiano Ferreira, legítimo EMBAIXADOR DA POESIA ANGOLANA.
    Fortes abraços, estreitos laços,
    Juracy.

    ResponderExcluir
  7. Shirley, amada,
    Dia 29 a mãe teria completado 74 anos.
    Dia triste pra mim. Um choro aqui,
    outro acolá. Eu queria colo.
    Nós nos encontraremos um dia, sim.
    E celebraremmos.
    Feliz Ano Novo.
    Luz Saúde Paz e muito Amor no
    coração, priminha.
    Da Jura.

    ResponderExcluir
  8. Vamos esperar, querida prima!
    Grande abraço
    Shirley

    !

    ResponderExcluir