terça-feira, 23 de agosto de 2011

réquiem para joy

 joy, meu pequeno guardião
 filhote da tiazinha
 agora jaz
 sob coroa de bromélias

 eu o vejo
 atrás da cerca de bambu

 chamo com voz chorosa
 vem mamãe, joy
 vem mamãe, joy

 encantado
 ele não vem
 nem morto

2 comentários: