domingo, 4 de outubro de 2015

a mulher do saco

sinto o peso
do metal nos dentes
estética tardia
necessária
urgente

vira e mexo
sinto o peso
dos excessos
nos joelhos

dorzinha lá longe
quase imperceptível
nos rins

sinto o peso
do saco de poemas
me curvando
as costas

0 comentários:

Postar um comentário