sexta-feira, 21 de maio de 2010

pátria amada cósmica

despertei com alento
o céu tem mais estrelas

um céu
muitas estrelas
um bosque
muitas vidas 
uma várzea
muitos amores

cósmico
céu desejável

segunda-feira, 17 de maio de 2010

espinhos na carne

        quem quer colher rosas, deve suportar os espinhos
                                                   provérbio chinês

espetei o dedo
no fuso da roca

quarenta dias
quarenta noites
bela, durmo na sombra

fera ressurjo
bem malferida
gritando socorro
sangrando
no deserto

segunda-feira, 10 de maio de 2010

nem dada, nem pedida

amigos alertam
márcio: endosso as palavras de rubens

primeira vez
márcio e eu nos falamos ao telefone
declamou poemas

por que a maneira mineira
palavras sin perder la ternura
têm peso enorme pra mim?

nem dada, nem pedida
em nome do bem
aguardo o instante
da liberdade

márcio e suas palavras firmes:
cai fora!

domingo, 9 de maio de 2010

0800DISKMAMÃE

DISKMAMÃE emudecido para sempre
24 de julho de 2007
8h5 manhã nublada, chorosa
em meus tímpanos
voz de minha mãe ao telefone
juraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

nunca mais, meu deus
voz acalentadora
calava choros
aplacava dores
exultava nas alegrias

em meu coração hoje, mãe
juraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
melodia-mom suave
alento na solidão, lágrimas, mudez do telefone
juraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

réquiem para olívia

maior dor do mundo
a mãe, se perde o filho por suicídio
minha mãe sofreu a maior dor mundo

não fui suficiente para dar a ela
maior felicidade do mundo
se ofereci algo
meu coração
na bandeja

eu prometo

mãe
promessa ainda de pé

na próxima vida
serei sua mãe
retribuirei à senhora
todo legado recebido

não ria

quarta-feira, 5 de maio de 2010

onde estão meus óculos mesmo?

vagando pela casa
barata no melado
sou eu

óculos?
perco muito os óculos

não é distração, desleixo
lentes não ampliam
eu realmente quero ver