domingo, 17 de novembro de 2013

[se você vier a] são francisco xavier




se você vier
a são francisco xavier
terá tudo o que quiser
do povo: humildade
hospitalidade
doces caseiros
das árvores: frutos e sombra
das montanhas: reverência
prazer de meditar
das cachoeiras: boniteza, bondade
da terra: formosos copos-de-leite
do céu: todas as estrelas

se você vier
a são francisco xavier
faça tudo o que quiser
seja trilheiro, mochileiro
caminhante
ouça todos os pássaros
os tucanos nos abacateiros
besouros aranhas joaninhas

ame as vacas sagradas, dóceis
bezerros touros cavalos éguas
pastos
tudo vive e é sagrado
e merece viver

se você vier
a são francisco xavier
pise bem leve sobre essa terra

me leve de volta
ao paraíso



o amor em pessoa



    quero algo
    algo assim
    como a palavra mais romântica 
    música mais romântica
    filme mais romântico
    de todos os tempos

    o amor infinito
    até que dure infinitamente

    algo como
    sol e lua
    jaci e guaraci
    romeu e julieta
    tristão e isolda
    bernardo e bianca
    francisco e clara
    ronald e nancy
    gorbachev e raisa
    michel e helena
    johnny e june
    você e eu

    hoje estou assim
    para sempre
    almas afins

 
 
 

domingo, 3 de novembro de 2013

motivada



silêncio
na fala
escassa

me deixe

calada
por tudo

obrigada
por nada

sábado, 2 de novembro de 2013

très romantique


filme francês
bem muito romântico

indeléveis sonhos
em travesseiros
maneiros devaneios

sussurro
fica por conta

bis

a bolsa da vida



chaves das casa, do trabalho
carteira, e tudo o mais:
fotos - just for me
ângelo, filhos,
genros, nora
aí vem foto do breno, sim!

lenços de papel
agenda-diary
da annesty international
pen drive
tesourinha gracinha
boletos - sempre
contas a saldar

kipling necessaire
óculos necessários

leitura de proust
parece que não acaba
nem quando termina




paralelas da oração

  caminhando e orando
  a alma religa-se

  o corpo segue
  às vezes em desalinho

  mas sábio, sabe
  a melhor forma
  de andar
  na linha

trans parente



se me vejo
encarcerada
em correntes
pendentes
abro os braços
às asas do espírito

nada me prende
portanto
voo




quinta-feira, 26 de setembro de 2013

mude: ora no lar


mudança à vista
a hora é esta
ora essa

amor amora
de lar em lar

sábado, 8 de junho de 2013

céus! quanta estrela!


tudo muda
nesta vida
se olhamos o céu
índigo à meia-noite

estrelas piscam pra nós
nós piscamos pra elas